Cinema Brasileiro. Há vida para lá das favelas e da violência

Se você é uma daquelas pessoas que ainda não conhece a qualidade das obras do cinema brasileiro, ou que possui uma imagem de que o cinema brasileiro retrata apenas violência e miséria das favelas, está na hora de rever um pouco este seu ponto-de-vista.

É verdade que o filme "Tropa de Elite 2", se tornou o filme mais visto de todos os tempos no Brasil. Mas o cinema brasileiro não é só feito de violências e favelas. Listamos abaixo sete obras, entre comédias, como "Deus é Brasileiro" ou "O Auto da Compadecida", histórias de vidas trágicas, amor e traição.
  1. Central do Brasil, 1998
  2. "Um filho à procura de um pai, uma mulher à procura de um filho, um filme à procura de um país." É esta a frase com que o trailer brasileiro resume este filme de Walter Moreira Salles, que seis anos depois faria "Diários de Che Guevara". Isadora é uma professora primária que parte pelo Brasil com Josué, um menino à procura do pai. Pelo caminho vai escrevendo cartas por encomenda, fruto de um povo analfabeto. Indicado para dois Oscares. Com Fernanda Montenegro, Marília Pêra e Vinícius de Oliveira.

  3. Auto da compadecida, 2000
  4. É uma daquelas comédias à brasileira, com personagens de sotaque nordestino, padres, mentiras e confusões. João Grilo é pobre e mentiroso, Chicó é o mais covarde dos homens. Um frouxo, segundo o próprio. Uma comédia transcendental, onde até o diabo marca presença. Baseado na obra de Adriano Suassuna e realizado por Guel Arraes. Matheus Nachtergaele e Selton Mello são João e Chicó, Lima Duarte é o bispo e Fernanda Montenegro a Compadecida.

  5. Madame Satã, 2002
  6. João Francisco dos Santos, uma das mais conhecidas figuras populares do Brasil, gay assumido nasceu em 1900, numa família de antigos escravos e morreu em 1976. Conheceu a sua personagem Madame Satã no show travesti que criou. Violento e boêmio passou ao todo 27 anos na prisão, entre entradas e saídas. Este filme de Karim Aïnouz conta a história de João Francisco e do nascimento de Madame Satã, entre brigas e noitadas. Com Lázaro Ramos, Marcelia Cartaxo, Renata Sorrah, entre outros.

  7. Deus é brasileiro, 2003
  8. "Todo o mundo só quer moleza! É Deus me dê saúde, é Deus me faça ganhar na lotaria, é Deus mais isto, Deus mais aquilo... é só eu, eu, eu... uma pessoa se stressa!" Deus está cansado, afinal, criou o mundo em sete dias e nunca mais teve descanso. Deus quer tirar férias, mas para isso tem de encontrar um santo que o substitua. Para isso, vai atravessar o Brasil em busca de alguém com perfil para tomar as rédeas da gestão mundial. De Carlos Diegues, com Antonio Fagundes, Wagner Moura e Paloma Duarte.

  9. Cazuza - o tempo não pára, 2004
  10. Viveu muito e depressa. Foi o fundador da banda Barão Vermelho e uma estrela do rock nacional. Cazuza foi músico, poeta e uma espécie de "enfant terrible", como as estrelas devem ser. Em 1985 os Barão Vermelho participaram no Rock in Rio e nesse mesmo ano Cazuza descobriu que era HIV positivo. Morreu em 1990 com 32 anos. Este filme de Walter Carvalho e Sandra Werneck, conta toda a história do músico, com Daniel de Oliveira no papel principal e Marieta Severo e Reginaldo Faria como os pais do artista.

  11. Cidade Baixa, 2005
  12. Neco e Naldinho são dois amigos de infância que partilham um pequeno barco na Bahia. Juram que nunca nenhuma mulher se interporá entre os dois. Até ao dia em que conheceram Karinna, uma stripper e prostituta que lhes oferece serviços sexuais em troca de uma boleia no barco. A amizade começa a estremecer-se quando ambos passam a desejar Karinna, que também se engraça com eles. De Sérgio Machado, com Wagner Moura, Lázaro Ramos e Alice Braga. Ganhou o Premio da Juventude em Cannes.

  13. Besouro, 2009
  14. Besouro foi um lendário lutador de capoeira, da Bahia, nos anos 20. Reza a lenda que este homem conseguia voar, protegido pelos espíritos da natureza e que tinha "o corpo fechado" e que nenhuma bala ou punhal o podia atingir. Manuel Henrique Pereira nasceu em 1895 e aprendeu com mestre Alípio os segredos da Capoeira. Besouro Cordão de Ouro ou Besouro Mangagá é inspiração para músicas cantadas durante a capoeira. De João Daniel Tikhomiroff, com Aílton Carmo, entre outros.




TAGs: , , ,

0 comentários:

Postar um comentário