Arquiteturas Futurísticas



Como a Moderna Arquitetura tem seguido a Revolução Industrial vimos a simplificação das formas, linhas claras e pouco sem enfeites. Agora, olhando para os projetos dos futuros projetos arquitetônicos, podemos ver como a arquitetura moderna evoluiu em muitas maneiras diferentes.

Explorando as propriedades e formas dos materiais, jogando com a gravidade, ângulos e estruturas os arquitetos modernos projetam edifícios absolutamente deslumbrantes e jamais vistos antes. A simplicidade do design moderno segue as formas complexas em todos os projetos dos ambiciosos arquitetos modernos.

Inspirado em coisas novas e, às vezes até mesmo nas coisas simples à nossa volta, os arquitetos modernos surgem com projetos de edifícios gigantescos nas formas de olho libélula, cadeira gigante, corpo em chamas, etc. Assim, começam a desenhar e a criar um novo conceito da arquitetura moderna.



O autor, Vincent Callebaut batizou este projeto de "Lilypad", mas esta maravilha ecotectural é também chamada de "Ecopolis flutuante para refugiados do clima". Vale à pena conferir os outros trabalhos desenvolvidos por este revolucionário e criativo arquiteto franco-suiço, visite o seu site!


Perto de Shangai o distrito de Songjiang, rico em belezas e paisagens naturais que costumam atrair muitos turistas nos fins de semanas, passa a contar com mais um atrativo de peso, o Hotel Songjiang. Embora possa parecer como algo saído de um conto de ficção científica, este hotel foi projetado para o mundo (verde) real, com muitas características de sustentabilidade incorporadas ao seu projeto.
Este projeto foi criado pela empresa Atkins Design, a mesma empresa que projetou o Tianjin’s Pile of Boxes e o Bahrain World Trade Center. O resort, com 400 leitos, será localizado em uma pedreira de 100 metros de profundidade e abrigará restaurantes, cafés, instalações esportivas e até mesmo áreas públicas e quartos subaquáticos. A água terá um papel importante no projeto, apresentado em muitas áreas ao redor do hotel. Cachoeiras, Aquários subaquáticos, e áreas verdes serão integrados no design para combinar com o revestimento existente da pedreira.
A revitalização de uma área já existente significa que o impacto ambiental será bastante reduzido. Todo o hotel deverá ser coberto por um telhado verde, enquanto o edifício irá utilizar a energia geotérmica para a sua alimentação eléctrica e aquecimento. A pedreira também irá fornecer uma boa fonte de controle de calor e abrigo contra o meio ambiente.



A fim de sobrevivermos ao aquecimento global, ao crescimento da população humana e outros desafios dos próximos séculos, alguns acreditam que devemos começar do zero com um novo modelo de civilização humana, que dirige a nossa tecnologia e recursos para o lado positivo, a fim de que ela possa proporcionar o máximo benefícios para as pessoas e para o Planeta. O Projeto Vênus, liderado por Jacque Fresco (autodidata projetista industrial, engenheiro social, escritor, professor, futurologista e inventor) é uma visão de uma civilização mundial com esta nova marca que redesenha toda a nossa cultura. Cidades circulares e auto-sustentáveis e transporte público ecologicamente corretos, juntamente com as cidades construídas no mar, que podem acomodar milhões, são apenas parte deste complexo de idéia visionária para nos levar "além da política, pobreza e guerra".





O arquiteto italiano David Fischer projetou o arranha-céu Dynamic Tower, para que cada um de seus 80 andares se movimente obedecendo a um comando de voz. David Fischer quis projetar um espaço onde você poderá desfrutar o nascer e o pôr do sol da mesma sala.
A rotação leva até 3 horas e é alimentado por painéis solares e 79 turbinas eólicas, com uma turbina localizada entre cada andar. Quase toda a estrutura será pré-fabricada fora do local.


Com as cidades se tornando cada mais super lotadas, o espaço urbano verde torna-se um prêmio. Uma idéia para preservar o espaço de lazer em ambientes urbanos é o arranha-céu Sky-Terra, um projeto da designer Joanna Borek-Clement de São Francisco.
Sky-Terra é uma rede neuronal de arranha-céus que se erguem sobre a cidade, contendo parques públicos, anfiteatros, campos e piscinas públicas mais próximas ao sol. O núcleo interno de cada estrutura tem elevadores para transportar as pessoas do nível térreo até o topo.


Nova York foi privada de suas Torres Gêmeas no dia 11 de Setembro de 2001, uma tragédia ainda viva na memória da humanidade, mas em breve terá um novo World Trade Center enfeitando o seu horizonte. Composta de cinco novos arranha-céus, um museu, um centro de transportes, um complexo de varejo e um centro de artes performáticas, o novo projeto visa tornar o novo World Trade Center e um centro cultural e comemorativo.
A praça do memorial já foi inaugurada em Setembro de 2011, em seguida será a vez do subsolo do Museu do Memorial e da Torre 4 em 2012 e da Torre da Liberdade em 2013. A crise econômica diminuiu o progresso e não se sabe quando as torres 2, 3 e 5 serão concluídas.


A empresa Indonesiana de design ACT criou este projeto, batizado de "My Dream, Our Vision", especialmente para o pavilhão de competição do Singapore World Expo 2010. Eles usaram cubos permutados para criar um prédio de aparência escultural pixelizada que se parece com uma "nuvem digital iluminada pairando sobre um pasto verde em constante mudança".
Projetado para apresentar Cingapura como o exemplo ideal de uma cidade que pode transformar a vida de todos que entrem em contacto com ela, o "My Dream, Our Vision" incentivava os visitantes a postarem os seus sonhos dentro dela.


É um fato científico de que a água do mar é convertida em vapores que se dispersa pela natureza, mas o arquiteto Orlando de Urrutia mudou este conceito com este projeto batizado de "Water Building Resort".
Inspirado a partir de uma gota d'água caindo do alto, o recurso de produção de água é uma combinação única de natureza e tecnologia que converte extrai a água do ar com a ajuda da energia solar.
Um edifício sustentável baseado nos temas "água e práticas conscientes", o resort HITECH é projetado de forma única que integra a energia renovável e gera eletricidade e água do ar.
A energia solar é aproveitada por uma fachada virada para o lado sul e coberta por um "vidro fotovoltaico" transparente que permite que a luz passe através dele, gerando assim a eletricidade. A fachada norte é reticulada para pode fornecer ventilação para geradores de águaTeex Micron que convertem a condensação e a umidade do ar em água potável.
Projetado para regiões úmidas, o "Water Building Resort" não só purifica a água da chuva e do mar, mas também controla a qualidade da água com a ajuda de instalações de tratamento de água no piso inferior. Com base no tema da água, em seu piso superior abriga restaurantes, ginásios, salas de exposições, hotéis e salas de conferências e serviços de spa.


TAGs: , , ,

1 comentários: