Hot!

Bilionários da África.


Você sabe quem são as pessoas mais ricas do Continente Negro? Bem, antes de prosseguir com a lista, há alguns fatos que você deve saber. O 25 º ano da lista de riqueza global publicado anualmente pela Revista Forbes, trouxe-nos dois registros.

Primeiro, há 1.210 pessoas listadas, o maior número já alcançado, com uma riqueza total de 4,5 trilhões de dólares. O Produto Interno Bruto da Alemanha é inferior a esta quantia, um dos poucos países a ter menos pessoas nesta lista.

Segundo, entraram para a lista das Pessoas Mais Ricas do Mundo um total de 214 pessoas, deste total, 108 pessoas provêm principalmente do Brasil, Rússia, Índia e China. Com 16 representantes na lista, a África dispõe de bilionários no Marrocos, Nigéria, Egipto e África do Sul. Então aqui estão os 10 maiores bilionários africanos.

01. Aliko Dangote


Nascido na cidade de Kano, norte da Nigéria, o empresário de 58 anos é o homem mais rico da África, possuindo uma fortuna de US $ 18,4 bilhões, segundo a Revista Forbes. Sua riqueza o coloca no 67º lugar no ranking mundial de bilionários, e ela é inteiramente de sua própria autoria.

Nascido em uma família de comerciantes que administrava um negócio de exportação de cola e amendoim, Dangote não perdeu tempo para fundar seu próprio império. Depois de se formar em administração pela Al-Azhar University no Egito, ele fundou seu próprio negócio em 1978, negociando arroz, açúcar e cimento com um empréstimo de US $ 3 mil feito pelo seu tio.

Dangote expandiu posteriormente os seus negócios para a industrialização, ajudando a transformá-lo em uma potência na África Ocidental. Hoje, a sua empresa tem valor de mercado de mais de US $ 24 bilhões, tornando-se a maior empresa na Bolsa de Valores da Nigéria. Está presente em 16 países africanos. O cimento continua sendo a força motriz da empresa, com cerca de 80% de sua receita obtida através da produção e venda de cimento.

Seu sucesso lhe rendeu muitos elogios, incluindo o de ser nomeado o homem mais poderoso da África pela Revista Forbes. No ano passado, ele também apareceu na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo.

Nos negócios ele é conhecido por sua natureza competitiva e capacidade aguçada para identificar uma oportunidade. Por exemplo, apesar de anteriormente estar longe da indústria petrolífera nigeriana, a sua empresa apoiou recentemente a construção de uma refinaria que permitiu a entrada da Nigéria na produção de fertilizantes e outros materiais.

Essa abordagem provocou críticas, mas ele também tem muitos defensores que descrevem o magnata de forma direta e honesta. Ele também é conhecido por raramente tirar férias, preferindo se concentrar em seu trabalho. No entanto, ele encontrou tempo para algum trabalho político e foi consultor de líderes anteriores, incluindo o recentemente derrotado presidente Goodluck Jonathan.

Não foi tudo muito fácil para o homem de negócios. Ele foi listado como o "melhor perdedor" na lista de bilionários da Forbes em 2015, depois de sua fortuna encolheru 10,3 bilhões de libras, como resultado da desvalorização da moeda nigeriana, queda na demanda de cimento e investidores assustados pela incerteza sobre as recentes eleições do país.

Apesar da perda, ele doou US $ 1 milhão para os esforços para deter o ataque do vírus ebola no ano passado. A doação faz parte de uma lista anterior de doações vultuosas, incluindo US $ 16 milhões para ajuda aos desabrigados das enchentes em 2012 e US $ 32 milhões para o Banco da Indústria da Nigéria - um órgão para empréstimos a pequenas empresas. Dois anos antes, ele doou US $ 2 milhões para o Programa Mundial de Alimentos da ONU.

Sua última "grande compra" merece um destaque - um jatinho particular da fabricante Canadense Bombardier por 45 milhões dólares, como um presente para si mesmo, por ocasião do seu aniversário.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10