Hot!

Derivativos, uma jogatina mundial sem nenhuma regulamentação.


Por definição, derivativos são instrumentos financeiros cujo preço de mercado deriva do preço de mercado de um ativo/bem ou outro instrumento financeiro que lhe serve de referência.

O instrumento ou produto derivativo é um contrato ou título conversível cujo valor depende integral ou parcialmente do valor de determinado ativo ou de outro instrumento financeiro.

Entende-se por mercado de derivativos como sendo o mercado onde são negociados estes contratos ou títulos padronizados (Exemplos: Mercados futuros de milho, soja, boi gordo, dólar, petróleo, etc.).

O mercado de derivativos tem como principal função disponibilizar ferramentas para o gerenciamento de riscos, ou seja, transferência de riscos inerentes aos ativos nos quais são baseados entre as partes contratantes.

Mas na realidade, um derivativo nada mais é do que uma aposta legal (contrato) cujo valor deriva de outro ativo, como o valor futuro ou atual de títulos de petróleo, do governo ou qualquer outra coisa.

Quando você adquire um derivado, você está comprando uma opção (e não uma obrigação) de comprar petróleo, por exemplo, daqui há 6 meses com base no preço de hoje/pelo preço acordado, esperando que o petróleo vai estar mais caro no futuro (Se você achar que ele estará mais caro daqui há 6 meses).

Um derivativo também pode ser usado como um seguro, apostando na variação do valor de um determinado produto em uma determinada data. Assim, é um sistema de apostas tão grande como um Cassino, só que em vez de apostar em cartões e roletas, você aposta em valores futuros e desempenho de praticamente qualquer coisa que tenha valor.

O sistema não está regulamentado e você pode comprar um derivado de um derivado existente, o que transforma o sistema em uma imensa bola de neve mundial.

A maioria dos bancos grandes tentar evitar que os pequenos investidores tenham acesso ao mercado de derivativos com base na existência de um risco muito grande.

Nenhum economista no mundo sabe exatamente como funciona este sistema, sabe-se apenas que os derivativos são negociados em microssegundos por computadores, por isso nós realmente não sabemos o que pode provocar um acidente, ou quando isso pode acontecer, mas considerando a crise financeira global este sistema está atravessando tempos difíceis, temos certeza de que será catastrófico para o sistema financeiro mundial uma vez que os 9 maiores bancos listados abaixo detém um total de $ 228.720.000.000.000 (Duzentos e vinte e oito trilhões e setecentos e vinte bilhões de dólares) em Derivativos - Cerca de 3 vezes de toda a economia mundial. Nenhum governo no mundo tem dinheiro para resgatar esta montanha de dinheiro.

O tamanho das apostas de cada Instituição Financeira.




01. Bank of New York Mellon (BNY)



O BNY tem uma exposição de 1,37 trilhões de dólares em derivativos e é um dos bancos considerados "grande demais para se deixar falir". Atualmente está enfrentando (entre outros) processos de fraude e quebra dos termos de contrato movidos por fundos de pensões de Los Angeles e Nova Iorque.

* Veja, na foto ampliada, uma comparação gráfica do volume dessa dívida, em cima de cada palete estão empilhados 100 milhões de dólares!

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10